EnergiaTodos

Usina de Furnas para geração de energia elétrica a partir da queima do lixo ficará pronta em 2020

O término da construção da primeira usina do Brasil que deverá produzir energia elétrica a partir do lixo deverá ficar para 2020 em Boa Esperança (MG). Segundo Furnas Centrais Elétricas, em razão de alterações e ajustes técnicos necessários durante o desenvolvimento do projeto, o cronograma inicial previsto precisou ser alterado. Ainda conforme Furnas, a construção da usina se encontra em fase de finalização da execução das obras civis. “Por se tratar de um projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, ajustes no andamento do projeto são comuns conforme os estudos avançam e o projeto é desenvolvido.

O cronograma foi alterado, com possibilidade de finalização da obra em 2020”, diz a empresa. Os testes, que estavam previstos para ser realizados em fevereiro deste ano, agora só deverão ser feitos após a conclusão da obra. A área onde usina será construída tem quase 8 mil metros e fica ao lado do lixão em Boa Esperança. “Desta forma, somente após a entrega e a montagem de todos os equipamentos do Galpão de CDR; Prédio de Gaseificação, Planta de Geração e Estação de Tratamento de Efluente, ocorrerão as etapas de testes e de comissionamento de toda a planta da Usina Termoquímica de Boa Esperança/MG”, informou a empresa.

Somente após todos os testes, os responsáveis vão saber se a produção de energia do gás é viável e se existe ou não a geração de resíduos. “Apesar da importância deste empreendimento, devemos sempre lembrar que se trata de um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento. Por esse motivo, a geração efetiva de energia, a partir do gás de síntese obtido através do processo de gaseificação do CDR (Combustível Derivado de Resíduos Sólidos), cuja matéria prima é o lixo ‘in natura”, somente poderá ser confirmada após a realização de todos os testes e comissionamento da Usina”, informou a empresa.

Com investimento de R$ 32 milhões, o projeto deverá gerar 1MW, o que corresponde a 25% de toda energia utilizada no município de Boa Esperança. As obras da usina começaram em abril de 2018. O projeto é experimental, mas se der certo, poderá ser solução para o problema do lixo em muitas cidades brasileiras. A área tem quase oito mil metros e fica bem ao lado do lixão da cidade.

A usina será a primeira do País com a produção de energia utilizando o gás gerado da transformação do lixo. Segundo Furnas, a energia será gerada por meio de um processo que vai utilizar a gaseificação a leito fluidizado, uma tecnologia 100% nacional, que emite menos poluentes que outros processos já existentes.

Com a instalação da usina, todo o lixo depositado no aterro sanitário da cidade e os novos resíduos que forem recolhidos no município servirão de combustível para a geração de energia elétrica. Ao contrário do que é determinado pela lei de resíduos sólidos, criada em 2010, Boa Esperança é uma das cidades brasileiras que ainda possuem lixão.

Na cidade são produzidas diariamente 40 toneladas de lixo. A meta da usina é utilizar todo o volume gerado por dia e acabar com o que foi acumulado ao longo de 15 anos nesse espaço. A equipe responsável pela construção e manutenção da usina garante que as 23 pessoas que trabalham no lixão serão incorporadas à operação da usina.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário