BrasilPolíciaPolíticaTodos

Tucano Bruno Covas nomeia petista Candido Vaccarezza, réu na Lava Jato, diretor de hospital em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), nomeou o ex-deputado federal petista Cândido Vaccarezza no cargo de diretor do Departamento Hospitalar Dr. Ignácio Proença de Gouvêa, na rua Juventus, Parque da Mooca, Zona Leste da capital paulista. O ex-parlamentar, que foi líder dos governos Lula e Dilma na Câmara, é réu por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha na Operação Lava Jato.

A Lava Jato aponta que Vaccarezza, líder do PT na Câmara na época dos fatos, “utilizou a influência decorrente do cargo em favor da Sargeant Marine, o que culminou na contratação, pela Petrobrás, de cinco operações de fornecimento de asfalto entre 2010 e 2013, no valor de aproximadamente US$ 74 milhões”.

Ele é acusado de receber propinas de R$ 2 milhões. O ex-deputado responde pela ação penal desde agosto de 2018, quando o então juiz federal Sérgio Moro recebeu a denúncia da Lava Jato. Vaccarezza chegou a ser preso em agosto de 2017 na Operação Abate, fase 44 da Lava Jato. Ele também é investigado em desdobramentos da Operação Calvário, que mira um escândalo de corrupção na Saúde da Paraíba, e também no Rio de Janeiro. Segundo a delação do empresário Daniel Gomes, ele recebeu propinas em troca da intermédiação de contratos na Saúde do Rio de Janeiro, à época da gestão do ex-governador emedebista super-corrupto Sérgio Cabral.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário