JustiçaTodos

Tribunal cassa procurador de Justiça do Rio de Janeiro por falsificar assinaturas de colegas

Por 19 votos a 1, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro cassou, nesta segunda-feira, 2, o procurador Elio Gitelman Fischberg, que acumula condenações por falsificar assinaturas de membros do Ministério Público do Rio de Janeiro. Esta ação envolve a falsificação de assinaturas de colegas em inquéritos envolvendo uma empresa e policiais Estado. Em 2012, o procurador foi sentenciado pelo colegiado do Tribunal de Justiça a três anos, 10 meses e 11 dias de reclusão, em regime aberto, e perda de função pública. No entanto, a pena, naquela ocasião, foi substituída por serviços comunitários e multa de R$ 300 mil ao Instituto Nacional do Câncer. O processo envolvia a falsificação de documentos públicos que levaram ao arquivamento de procedimento no Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro em desfavor do deputado federal Eduardo Cunha.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário