BrasilJustiçaPolíticaTodos

Supremo delegado Alexandre de Moraes prorroga prisão política de jornalista por mais cinco dias

O ministro Alexandre de Moraes, delegado supremo do Supremo Tribunal Federal, decidiu hoje (30) prorrogar por mais cinco dias a prisão temporária do jornalista Oswaldo Eustáquio, investigado no inquérito aberto para apurar supostos “atos antidemocráticos”. O supremo delegado Alexandre de Moraes atendeu ao pedido de prorrogação feito pela Procuradoria-Geral da República e pela Polícia Federal. No decisão, o ministro também entendeu que prisão do jornalista não será renovada e que ele deverá ser solto após o fim do prazo. Segundo Moraes, a manutenção temporária da custódia foi necessária para não prejudicar as investigações. Essa é, indubitavelmente, um prisão política arbitrária, descabida, ilegal. “A pertinência da medida, imprescindível para que a autoridade policial avance na análise do material apreendido e na elucidação das infrações penais atribuídas à associação criminosa em toda a sua extensão”, decidiu o ministro supremo delegado.

Oswaldo Eustáquio foi preso na semana passada pela Polícia Federal em Campo Grande e transferido hoje para Brasília. Segundo as investigações, Eustáquio é suspeito de “impulsionar o extremismo do discurso de polarização contra o STF e o Congresso Nacional”, por meio das redes sociais. A defesa do jornalista sustenta que ele tem laços familiares na fronteira, sempre frequentou a região e não tinha intenção de fugir do Brasil pelo Paraguai. Para os advogados, “levar jornalistas ao calabouço, pelo uso da palavra escrita ou falada, mesmo por militância política, abre um perigoso precedente”. (Money Times)

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário