Justiça

STF vai decidir em março se condena o deputado federal Paulinho da Força

A 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal vai decidir no dia 3 de março se condena o deputado Paulinho da Força (Solidariedade -SP) por crime contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. A denúncia do Ministério Público Federal sustenta que Paulinho da Força recebia parte das comissões pagas à quadrilha por beneficiários dos financiamentos concedidos pelo banco, como as Lojas Marisa e a prefeitura de Praia Grande (SP).

O Ministério Público Federal diz que, entre os indícios, está o fato de o parlamentar ter indicado nomes de sua confiança para integrar o Conselho de Administração do BNDES, em vaga destinada à Força Sindical, entidade sob controle do parlamentar. O Ministério Público Federal afirma que logo após o BNDES autorizar os financiamentos, os beneficiários apresentavam notas falsas. para justificar gastos do banco e desviar esses recursos para a suposta quadrilha.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário