BrasilSaúde e MedicinaTodos

Senador norte-americano se coloca em quarentena após conferência conservadora

O senador norte-americano Ted Cruz anunciou que se colocará em quarentena em sua residência após participar da CPAC, conferência que reúne diversos líderes conservadores de direita do mundo, realizada no final de fevereiro. O republicano afirmou que teve uma “breve conversa e apertou as mãos” com uma pessoa que foi posteriormente diagnosticada com coronavírus.

Um dos palestrantes da conferência foi o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O próprio Jair Bolsonaro teve encontro nesta segunda-feira com o senador Ted Cruz em sua estada na Flórida. “Não estou com qualquer sintoma, me sinto bem e saudável”, afirmou Cruz em um comunicado, acrescentando que alguns médicos o alertaram que as chances de transmissão eram “extremamente baixas”.

Aqueles que tiveram contato com o político nos últimos 10 dias “não devem se preocupar sobre uma potencial transmissão”, disseram os médicos que o instruíram. O republicano já avisou lideranças do Congresso dos Estados Unidos e também ao vice-presidente do país, Mike Pence, sobre sua decisão. Ted Cruz afirmou que permanecerá em sua casa no Texas por pelo menos 14 dias, desde a sua interação na conferência conservadora, que aconteceu 10 dias atrás.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário