MundoTodos

Senado americano rejeita projeto de impeachment dos esquerdistas democratas e Trump permanece na presidência dos Estados Unidos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, colheu nesta quarta-feira duas retumbantes vitórias no Senado, dominado pela maioria do Partido Republicano, que rejeitou as duas propostas de impeachment aprovadas na Câmara (a Casa dos Representantes), dominada pela maioria esquerdista do Partido Democrata.

O presidente Donald Trump foi declarado nesta quarta-feira (5) como “não culpado” pelo Senado. Com isso, o processo de impeachment chega ao fim, e ele se mantém no cargo de presidente dos Estados Unidos. A votação começou com uma leitura dos artigos do impeachment e comentários do juiz John Roberts, que liderou o julgamento, e do líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell. Depois, foram realizadas duas votações.

O placar da primeira, sobre a acusação de abuso de poder, ficou em 52 “não culpado” e 48 “culpado”. Já o segundo, referente à acusação de obstrução do Congresso, terminou em 53 “não culpado” e 47 “culpado”. Para Trump sair do cargo, seriam necessários 67 dos 100 votos da Casa. Ele é o terceiro presidente dos Estados Unidos a ser absolvido pelo Senado em um processo de impeachment aprovado na Câmara.

Os outros dois foram Andrew Johnson e Bill Clinton. Trump foi acusado pelos democratas de ter abusado dos privilégios do cargo de presidente, para pressionar o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, a investigar a família de Joe Biden — seu maior rival entre os candidatos democratas às eleições presidenciais de 2020.

O presidente teria retido US$ 400 milhões em verbas da área de Defesa, prometidos à Ucrânia, para obrigar Zelenskiy a investigar as atividades de Hunter Biden — filho de Joe — quando era integrante do Conselho de Administração de uma empresa estatal de gás ucraniana. Além disso, a oposição esquerdóide o acusou de obstrução ao Congresso, por impedir pessoas ligadas à sua administração de prestar depoimento e por se recusar a entregar documentos aos investigadores durante o inquérito.

Foi uma devastadora derrota para o Partido Democrata e suas cortes de esquerdistas, que viam nesse processo a grande chance de paralisar a corrida de Trump a uma reeleição que se afigura com muita possiblidade. Especialmente porque a economia americana está em um grande momento.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário