BrasilSaúde e MedicinaTodos

Sem respiradores da China, incompetente e irresponsável gestão de Mandetta na Saúde tenta alternativa brasileira em três meses

O diretor de logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, informou hoje que a pasta acertou a compra de 14 mil respiradores no Brasil, a serem entregues em até 90 dias. O cancelamento de uma encomenda de 15 mil equipamentos com uma fornecedora da China levou o ministério a buscar grandes indústrias para aumentar a produção brasileira. A pasta assinou parceria com Positivo, Suzano, Klabin, Flex, Embraer, Fiat, White Martins e WEG para aumentar a capacidade de quatro fabricantes dos respiradores hoje existentes no Brasil. Um dos gargalos, no entanto, é a importação de componentes, também fabricados na China. Dias disse que o Ministério das Relações Exteriores trabalha para garantir pelo menos a entrega dessas peças.

É absolutamente criminosa e irresponsável a conduta do Ministério da Saúde sob comando de Luiz Henrique Mandetta ao colocar a saúde dos brasileiros na dependência de uma ditadura comunista bandida, a da China, que surrupiou informações vitais aos outros países sobre a epidemia que a assaltava, e que agora cobra altos preços pelos seus insumos.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário