BrasilGovernoTodos

São Paulo e Rio de Janeiro são criticados por não terem aderido ao modelo cívico-militar em escolas

O presidente Jair Bolsonaro, em sua live no Facebook das quintas-feiras, criticou ontem o fato de os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro não terem aderido ao modelo de escolas cívico-militares. “Lamentavelmente, dois Estados aí, São Paulo e Rio de Janeiro, não aderiram”, disse Bolsonaro, citando o modelo de escolas cívico-militares implementado em Estados como Goiás e Amazonas: “São umas escolas que têm mais de dez anos e têm dado certo”.

A declaração de Bolsonaro acontece em meio a estranhamentos com os governadores de São Paulo e do Rio de Janeiro. Tanto João Doria (PSDB-SP) quanto Wilson Witzel (PSC-RJ) se movimentam nos bastidores de olho na corrida presidencial em 2022.

Ainda sobre a educação no País, Bolsonaro lembrou do descontingenciamento de R$ 2 bilhões e afirmou que “a esquerda teimava em dizer que era um corte.” “Contingenciamento é: se não tiver recurso a gente não libera, daí passa a ser corte lá na frente”. Bolsonaro ainda disse que a imprensa “colocou na cabeça da molecada que aquilo era corte, corte, corte”.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário