Mundo

Rússia diz que avião com 172 passageiros quase foi abatido na Síria devido à ação de caças israelenses

Um avião da Airbus A320 com 172 passageiros quase foi abatido em sua aproximação à capital síria, Damasco, pouco depois das duas da manhã de quinta-feira, depois que a Síria disparou mísseis antiaéreos, informaram agências de notícias russas na sexta-feira, 7. Os disparos seriam uma resposta a um ataque de Israel contra território sírio.

A Rússia acusou a força aérea israelense de usar o avião de passageiros como um escudo contra as defesas aéreas da Síria. Em 2018, um incidente parecido ocorreu, quando forças forças sírias derrubaram acidentalmente um avião de reconhecimento russo, matando 15 militares russos. O incidente de quinta-feira sublinhou o perigo continuado de que ataques aéreos regulares de Israel na Síria, visando o que as autoridades israelenses afirmam ser “forças iranianas em território sírio”.

O avião voava de Teerã para Damasco, mas as informações do rastreador de vôo Flight Radar indicaram que era provavelmente uma aeronave da Siria Cham Wings. O avião foi desviado para a base aérea de Hmeimim disse o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov. Na quinta-feira, aviões israelenses lançaram ataques aéreos contra alvos no sul da Síria, segundo a mídia estatal síria. Konashenkov disse que o incidente ocorreu após ataques aéreos de quatro caças israelenses F-16.

O incidente ocorre um mês após o Irã derrubar um avião de passageiros ucraniano logo após a decolagem de Teerã, matando todos os 176 passageiros e tripulantes. O jato ucraniano foi atingido por uma bateria de defesa aérea da Guarda Revolucionária Islâmica.

Segundo Konashenkov, caças israelenses dispararam oito mísseis contra alvos próximos a Damasco no início da quinta-feira, e forças sírias dispararam sistemas de defesa antimísseis. “Foi puramente graças às ações rápidas dos controladores de tráfego aéreo no aeroporto de Damasco e à operação eficaz do sistema automatizado de controle de tráfego aéreo que o avião de passageiros Airbus 320 foi rapidamente redirecionado da área de combate aéreo da Síria e pousado com segurança no local mais próximo”, disse Konashenkov.

Segundo os russos, o uso de aeronaves civis como escudos para impedir as forças sírias de responder a ataques estava “se tornando uma característica da força aérea israelense”. Em setembro de 2018, a Rússia culpou Israel quando as forças sírias derrubaram um avião militar russo enquanto respondiam a um ataque israelense. Israel disse que a Síria é totalmente responsável pelo incidente.

O incidente de 2018 causou um aumento nas tensões russo-israelenses sobre a Síria e levou a Rússia a implantar seus próprios mísseis S-300 superfície-ar na Síria para reforçar suas defesas. O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, um grupo de monitoramento sediado na Grã-Bretanha, disse que ataques aéreos atingiram na quinta-feira as posições de milícias apoiadas pelo Irã, matando 23 pessoas, incluindo combatentes sírios e iranianos.

Nas últimas semanas, forças sírias apoiadas por ataques aéreos e combatentes russos apoiados pelo Irã realizaram ataques no noroeste do país, na tentativa de esmagar a última fortaleza de oposição ao ditador sírio Bashar al-Assad.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário