BrasilPolíticaTodos

Rodrigo Maia agora puxa-saco do ministro Paulo Guedes

Rodrigo Maia foi ao Ministério da Economia na tarde desta quinta-feira para uma reunião com Paulo Guedes, em mais um movimento para o novo “alinhamento entre os Poderes”. Logo após a conversa, Rodrigo Maia deu uma entrevista coletiva ao lado de Guedes e, citando sua eleição à presidência da Câmara, em 2019, disse que sempre teve “grande confiança” no ministro. “Acho que está na hora de a gente retomar reuniões periódicas e permanentes. Sempre tive uma grande confiança no ministro Paulo Guedes. Na minha última eleição à presidência da Câmara, o ministro Paulo Guedes foi decisivo. Vim aqui dizer a ele isso”. É um exercício puro de cinismo.

O presidente da Câmara também afirmou que o seu compromisso é com a “pauta de modernização do Estado brasileiro e melhoria do ambiente de negócios”. “Vim aqui para dizer isto ao ministro: que eu estou à disposição para que a gente continue dialogando, de forma permanente, para que a gente tire da frente qualquer tipo de ruído nas nossas relações, na relação do governo com o Parlamento”.

Rodrigo Maia, o “Botafogo” da planilha da propina da Odebrecht, foi questionado sobre a proposta de reforma tributária da equipe econômica, especificamente sobre a criação de uma nova CPMF digital e a desoneração da folha de pagamento. Crítico da proposta, o presidente da Câmara amenizou: “Eu estou com a minha posição, mas eu e o Paulo Guedes vamos deixar esse debate um pouco mais para frente. A reunião hoje é para mostrar união de esforços, e não divisão. Então tudo aquilo que nos divide vai ficar para frente”. Esse cara é um completo camaleão, sujeito de duas caras. Elogia e sorri pela frente, e dá uma facadas pelas costas.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário