Todos

Receita Federal afirma que empresa investigada por fraude financeira deve mais de R$ 1,1 bilhão a 23,2 mil clientes

Um relatório da Receita Federal afirma que a empresa Indeal deve cerca de R$ 1,1 bilhão a 23,2 mil clientes. O documento enviado à Polícia Federal que embasou os indiciamentos detalha a movimentação financeira da empresa e de seus sócios e colaboradores. O relatório foi concluído em 17 de junho, quatro dias antes do término da investigação do delegado Eduardo Dalmolin Bollis, titular da Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros da Polícia Federal. Por determinação da 7ª Vara da Justiça Federal de Porto Alegre, foram analisados os e-mails e o Banco de Dados da Indeal. Os auditores fiscais também afirmam que os supostos lucros da empresa distribuídos aos sócios seriam com dinheiro de clientes que investiam nos produtos apresentados pela empresa. “Comprovado que não houve lucro, e sim um prejuízo descomunal, não há de se cogitar em distribuir qualquer parcela de lucros aos sócios. Em decorrência, pode-se afirmar que os vultosos valores distribuídos aos sócios, no decorrer da atividade da empresa, não foram os lucros, mas sim os valores aportados pelos investidores”, sustenta o relatório. Mesmo faltando apreciar alguns documentos, a Receita Federal afirma que 23.277 clientes teriam dinheiro a receber da empresa. Todos as contas da Indeal e de seus sócios, além de bens estão bloqueados pela Justiça Federal. “Com o acesso ao Banco de Dados da empresa, calculamos que o valor devido pela Indeal aos clientes/investidores seja de, no mínimo, R$ 1.194.872.954,30, atualizados, nos termos dos contratos firmados, a valores de maio de 2019”. (ZH)
Compartilhe nas redes sociais: