BrasilPolíciaTodos

Preso em Copacabana o procurador de Justiça que recebia mesada da máfia das empresas de ônibus no Rio de Janeiro

A Polícia Federal prendeu o procurador acusado de receber propina para ajudar empresas de ônibus. Flávio Bonazza de Assis foi recolhido hoje no Rio de Janeiro. A defesa nega as acusações. Ele foi enquadrado pela Operação Ponto Final, desdobramento da Lava Jato que busca desarticular a organização criminosa no setor de transportes urbanos. O Ministério Público afirma que o membro do Ministério Público do Rio de Janeiro embolsava R$ 60 mil a cada 30 dias para arquivar processos. O Ministério Público Federal corroborou a denúncia e o juiz Marcelo Bretas expediu o mandado de prisão, determinando também o arresto de bens no valor de R$ 1,35 milhão.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário