Esportes

Presidente do Grêmio dá ultimato ao come-e-dorme Diego Tardeli, um milhão de reais sem nenhum futebol

O time do Grêmio sofreu neste sábado para ganhar de virada do Vasco, por 2 a 1, com gols marcados por Pepê, no segundo tempo, promovendo a virada do time gaúchos. Após a partida, o principal assunto nas entrevistas coletivas. E o Grêmio, rompendo com sua atitude tradicional de não trazer a público divergências internas, deixou explícito o confronto com o atacante Tardelli, contratado no início do ano, recebendo um milhão de reais por mês, e não jogando absolutamente, recusando-se a entrar no time em posição de centroavante, sem condições físicas para jogar pela ala direita devido à falta de fôlego, por sua idade de 34 anos.
Tardelli, conforme revelou o presidente Romildo Bolzan Jr, recebeu um ultimato da direção do clube: ou apresenta futebol, dá resultado para atender à expectativa de sua contratação, ou então arruma as malas e vai embora. Romildo Bolzan Jr, não falou exatamente nestes termos, mas o recado é esse. Significa que acabou a paciência com o joguinho de come-e-dorme do veteranos que quer só explorar o time gaúcho e está criando problema com todo o elenco do clube com suas atitudes. Mas, Bolzan Jr. foi claro e preciso sobre sua conversa com o come-e-dorme Tardelli: “Precisa nos dizer o que ele quer”.
Romildo Bolzan Junior continuou: “Fizemos um grande investimento pelo Tardelli e esperamos que ele possa resolver. Tudo que podia ser feito por ele, foi feito. Agora, ele é que tem que definir se quer ficar. Conversei com o Tardelli e me pareceu que ele quer permanecer. A questão é se vai ficar focado nas questões do clube, engajado com o clube. A bola está com ele. Esperamos definir isso logo”. Mais preciso é impossível. Existe uma especulação a respeito de uma possível insatisfação de Tardelli para com o Grêmio e uma vontade do atacante em retornar ao futebol da China, local por onde atuou nas últimas quatro temporadas. Certamente, o local mais indicado para ele é mesmo a China.
Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário