BrasilPolíticaTodos

Presidente da UDN, partido em criação, abre as portas para a família Bolsonaro

Fundador e presidente da UDN – partido que está em fase final de criação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) –, Marcus Alves disse nesta terça-feira, 8, ter a expectativa de que a sigla seja homologada em meados de novembro. Nesse caso, estaria, portanto, apta a registrar candidatos para as eleições de 2020. “Só falta homologar os diretórios de alguns Estados”, afirmou ele. O dirigente tem conversado com interlocutores do clã Bolsonaro, que tem enfrentado crises internas no PSL.

O presidente Jair Bolsonaro chegou a falar a um apoiador nesta terça-feira que era para ele “esquecer” a sigla pela qual ele se elegeu e acrescentou que o presidente da legenda, o deputado federal Luciano Bivar (PE), “está queimado para caramba”. “Estamos de braços abertos para a família Bolsonaro”, disse Marcus Alves. Aliados da família Bolsonaro comentam que outra opção é o Patriotas, partido que chegou a negociar com Jair Bolsonaro antes das eleições.

Para qualquer rumo que Bolsonaro indicar, o novo partido nascerá com no mínimo 25 deputados federais em seus quadros e uma infinidade de deputados estaduais pelo Brasil afora. Terá também candidaturas a prefeituras em 2020 em centenas de cidades brasileiras, de todos os tamanhos.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário