BrasilPolíticaSaúde e MedicinaTodos

Prefeito Nelson Marchezan economiza material de proteção de médicos e auxiliares na rede ambulatorial de Porto Alegre

A Secretaria Municipal de Saúde da prefeitura de Porto Alegre editou na última quarta-feira (15) a Instrução Normativa nº 11/2020, que instituiu medidas quanto a utilização de equipamentos de proteção individual (EPI) visando a prevenção de infecções pelo virus da China. Inacreditavelmente, essa instrução normativa diz o seguinte no seu ítem “C”:

c. ATENDIMENTO AMBULATORIAL
……
ii. Para pacientes sem sintomas respiratórios
De acordo com as normativas vigentes, não há necessidade de utilização de EPIs
durante atendimento de pacientes sem sintomas respiratórios, devendo ser adotadas as medidas gerais de prevenção. Sugere-se a utilização de protetor facial (face shield) de forma contínua para os profissionais quando em atendimento de pacientes sem sintomas respiratórios, quando disponível. A utilização de outros tipos de máscaras, como as caseiras, é desaconselhada em serviços de saúde, frente a dificuldade em prover os cuidados necessários de higienização, trocas e acondicionamento…

O Simers (Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Sul) protesta de maneira incisiva contra este descaso com a saúde de médicos e auxiliares de saúde, que ficam desprovidos de maior proteção quando em contato direto com o público. A normativa é mais absurda quando se considera que o Poder Público manda toda a população ficar em casa, como forma de proteção para não espalhar o virus da China ou ser contaminada por ele, e deixa os profissionais da saúde expostos de maneira tão primitiva.

Muitos desses médicos e auxiliares de saúde tiveram que abandonar suas famílias, afastar cônjuges e filhos para evitar o contato próximo e o risco de contaminação, mas são expostos dessa maneira pelo Poder Público. Certamente a prefeitura de Porto Alegre faz uma instrução normativa, com orientação desse tipo, para economizar material, não importando a saúde de seus funcionários da área de saúde pública.

Médicos e enfermeiros, e demais pessoal auxiliar dos serviços de saúde, já são verdadeiros heróis na linha de frente do combate ao virus da China, e não precisam ser expostos a mais esse risco. Eles precisam receber o material inteiro de proteção para o exercício de seu trabalho, ainda mais neste momento de pandemia do coronavirus.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário