Todos

Polícia Federal diz que não analisa mensagens dos hackers e que Justiça decide sobre destruição

A Polícia Federal divulgou nota para esclarecer que a Operação Spoofing não busca analisar as mensagens eventualmente captadas pelos hackers e que caberá à Justiça definir se o material será destruído. “O conteúdo de quaisquer mensagens que venham a ser localizadas no material apreendido será preservado, pois faz parte de diálogos privados, obtidos por meio ilegal”, diz a nota. Antes, o presidente do Superior Tribunal de Justiça, João Otávio de Noronha, havia informado que Sergio Moro lhe disse que o material hackeado de seu celular seria descartado.

Leia a íntegra da nota: “A Polícia Federal esclarece que as investigações que culminaram com a deflagração da Operação Spoofing não têm como objeto a análise das mensagens supostamente subtraídas de celulares invadidos. O conteúdo de quaisquer mensagens que venham a ser localizadas no material apreendido será preservado, pois faz parte de diálogos privados, obtidos por meio ilegal. Caberá à justiça, em momento oportuno, definir o destino do material, sendo a destruição uma das opções”.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário