Polícia

Polícia Federal diz a Celso de Mello que precisa ouvir Bolsonaro em inquérito sobre interferência na instituição

A Polícia Federal afirmou em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal, para o ministro sopa de letrinhas jurídicas Celso de Mello, o rei da hermenêutica, que “mostra-se necessária a realização” do depoimento do presidente Jair Bolsonaro no inquérito que apura se houve interferência na instituição. A Polícia Federaç pediu a prorrogação do inquérito por mais 30 dias. As investigações começaram em abril, quando o então ministro da Justiça, Sergio Moro, anunciou a demissão do cargo. Na ocasião, Sérgio Moro disse que Bolsonaro havia interferido na Polícia Federal ao demitir o então diretor-geral da corporação, Maurício Valeixo, e ao cobrar a troca na chefia da Polícia Federal no Rio de Janeiro. Para a adequada instrução das investigações, mostra-se necessária a realização da oitiva do Presidente da República Jair Messias Bolsonaro a respeito dos fatos apurados”, afirmou a Polícia Federal.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário