BrasilTodos

Petroleiros controlados por sindicatos petistas anunciam greve nacional a partir de sábado

A Federação Única de Petroleiros e o Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ), sindicatos petistas criminosos, que ficaram silenciosos durante todo o período em que a estatal era arrombada pela organização criminosa do PT e seus asseclas, anunciaram para o próximo sábado, 26, o início de uma greve nacional da categoria. Lideranças dos trabalhadores do setor consideram que a Petrobrás está sendo intransigente em relação às suas reivindicações. Agora, prometem parar a produção em 72 horas, se a estatal não mudar de posição. A empresa oferece reajuste salarial abaixo da inflação (70% do INPC) e quer migrar seus empregados para a nova legislação trabalhista. Com isso, quem ganha salários mais altos, por exemplo, poderia perder o reajuste do acordo. As negociações começaram em maio e foram levadas à Justiça do Trabalho em agosto. A maioria das assembléias dos empregados da Petrobrás rejeitou a proposta do Tribunal Superior do Trabalho. A exceção foi o Sindipetro RJ, que representa cerca de um terço dos trabalhadores da estatal. A entidade, porém, alegou pressão da Petrobrás sobre os trabalhadores e encaminhou nesta terça-feira, 22, documento ao TST. Nele, questiona o resultado da assembleia que realizou sobre o tema. Também pediu mais prazo para sua manifestação final. O governo Bolsonaro precisa agir muito duro com essa malta petista, demitir quem for necessário entre os que entrarem em greve, para deixar claro que os tempos são outros, e que os brasileiros não querem mais manter os privilégios dessa gente.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário