PetróleoTodos

Petrobras usará R$ 34 bilhões do aditivo de contrato com a União no leilão da cessão onerosa

A Petrobras pretende usar os R$ 34 bilhões que receberá da União pelo aditivo do contrato de cessão onerosa no próprio leilão dos excedentes da área, marcado para 6 de novembro. O leilão oferecerá o direito de extrair petróleo e gás em áreas no polígono do pré-sal concedidas à Petrobras em 2010.

A diretora financeira e de relacionamento com investidores, Andrea Almeida, disse hoje (25) que a empresa espera receber os recursos ainda neste ano, à medida em que eles sejam arrecadados pela União. “O dinheiro proveniente do aditivo do contrato a gente pretende, sim, usar no leilão agora no dia 6 de novembro. Integralmente”, respondeu ela na coletiva de imprensa realizada hoje para divulgar o balanço da companhia no terceiro trimestre de 2019.

Segundo acordo firmado em 2010, a Petrobras tem direito de extrair até cinco bilhões de barris de petróleo equivalente dessas áreas, que fazem parte do Polígono do Pré-sal. Como foram descobertos volumes superiores a esse limite, o Conselho Nacional de Política Energética autorizou neste ano a Agência Nacional do Petróleo a licitar esse excedente em regime de partilha, o que vai acontecer em 6 de novembro e pode gerar mais de R$ 100 bilhões em bônus de assinatura. “Existe interesse, diversas empresas se inscreveram para participar do leilão”, disse a diretora: “A gente conhece muito bem a região, então, a gente acredita que sim, que seja um bom campo exploratório”. (Ag. BR)

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário