Todos

Pela primeira vez, Marcha para Jesus, em São Paulo, teve a presença de um presidente da República

Demorou, mas aconteceu. “Pela primeira vez vamos ter este reconhecimento, o presidente da República vir à marcha depois de 27 anos”, disse o apóstolo Estevam Hernandes. Jair Bolsonaro (PSL) é o primeiro ocupante do Planalto a passar neste que é o maior evento evangélico do Brasil, a Marcha para Jesus, idealizado em 1993 pela igreja de Hernandes, a Renascer em Cristo. Bolsonaro tinha que pregar “mais amor e tolerância” se quisesse o eleitorado evangélico, disse o apóstolo à reportagem na Marcha de 2018, quando o então pré-candidato decolava nas pesquisas. Dali para frente a candidatura engatou de vez no segmento e, em questão de meses, os maiores líderes evangélicos do Brasil, como o bispo Edir Macedo (ex-apoiador dos petistas Lula e Dilma) e o próprio Hernandes e sua esposa, a bispa Sônia, tornara-se bolsonaristas. Segundo Hernandes, o presidente cumpre uma promessa que lhe fez na campanha: se eleito, faria o que nenhum de seus antecessores fez, marchar para Jesus nesta quinta-feira (20) de Corpus Christi, em São Paulo, ao lado de uma fatia da população que até hoje permanece como uma de suas bases mais fiéis. 
Compartilhe nas redes sociais: