BrasilTodos

Ministro Sérgio Moro diz que sua estratégia de combate ao crime não visa o confronto com a bandidagem

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou que o aumento da letalidade policial tem ocorrido em alguns Estados por causa das forças de segurança locais. “O aumento da letalidade no enfrentamento entre polícia e criminosos não é algo que acontece no governo federal. No governo federal, nós não temos como estratégia de combate ao crime o confronto. O que tem acontecido pontualmente não tem relação com o governo federal”, disse durante o evento “Brazil Summit 2019”, organizado pela revista The Economist, em São Paulo.

Por outro lado, o ministro afirmou que a redução de algumas estatísticas de criminalidade em todos os Estados da federação, como homicídios, roubos de carga e roubos a bancos este ano, é efeito também das ações do governo federal, entre elas uma ação mais incisiva contra o crime organizado.

Sérgio Moro ainda disse que há um certo preconceito com o excludente de ilicitude no pacote anticrime. Segundo ele, essa parte de legítima defesa tem uma redação parecida no Código Penal português e alemão, que não são países vistos como violentos. Moro ainda disse que a criminalidade faz parte do Custo Brasil e que afeta o desempenho da economia, embora não seja lembrada dessa forma.

Segundo ele, o principal argumento a favor do pacote anticrime são os números altos de homicídios no Brasil, embora as estatísticas tenham mostrado queda este ano, como os homicídios, que, segundo ele, caíram 22% até agosto. “Mudar a legislação diante dessa realidade me parece mandatória”, disse, destacando que a pauta legislativa depende do Congresso. (OESP)

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário