JustiçaTodos

Ministro Sérgio Moro diz ao STF que não determinou destruição de provas

Em despacho endereçado ao ministro Luiz Fux, do STF, Sergio Moro afirmou que não deu qualquer determinação para que o material colhido com hackers presos pela PF fosse destruído. O PDT apresentou uma ação no STF, a partir da qual Fux proibiu a destruição das provas. “Esclareço que este ministro da Justiça e Segurança Pública não exarou qualquer determinação ou orientação à Polícia Federal para destruição do indicado material ou mesmo acerca de sua destinação, certo de que compete, em princípio, ao juiz do processo ou ao próprio Poder Judiciário decidir sobre a questão, oportunamente”, diz Moro no documento.

Moro prossegue: “Nessa linha, a afirmação constante na inicial, de que este ministro teria informado a uma das vítimas que o ‘material obtido vai ser descartado’, é apenas um mal-entendido quanto à declaração sobre a possível destinação do material obtido pela invasão criminosa dos aparelhos celulares, considerando a natureza ilícita dele e as previsões legais. Evidente, porém, que a decisão quanto a ele competirá à autoridade judicial, com oitiva e participação das partes do processo, e não do ora subscritor.”

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário