BrasilPolíciaPolíticaTodos

Ministério Público da Paraíba denuncia ex-governador socialista Ricardo Coutinho

O Ministério Público da Paraíba apresentou nesta segunda-feira à Justiça denúncia contra o ex-governador da Paraíba, o socialista Ricardo Coutinho (PSB), e outras 24 pessoas, sob acusação de formarem organização criminosa suspeita de praticar uma série de crimes como corrupção e lavagem de dinheiro por meio de organizações sociais na área de saúde e de contratos fraudulentos na educação.

O Ministério Público disse que o grupo mantinha “um modelo de governança regado por corrupção e internalizado nos bastidores dos Poderes Executivo e Legislativo do Estado da Paraíba, o qual se destacou, com maior intensidade, a partir da ascensão do denunciado Ricardo Vieira Coutinho ao governo estadual”.

Os promotores informam que estão investigando o envolvimento de “outros agentes políticos, administrativos e econômicos que contribuíram para a concretização dos desvios de recursos públicos, de modo que a multiplicidade de seus atores, certamente demandará aditamentos ou novas denúncias”.

No dia 17 de dezembro, a Polícia Federal havia deflagrado uma operação destinada a desarticular esquema de desvio de recursos da saúde na Paraíba, e a Justiça determinou a prisão preventiva de Ricardo Coutinho e o cumprimento de mandado de busca e apreensão contra o atual governador, João Azevêdo (sem partido). O ex-governador, que estava fora do País, foi preso dois dias depois após desembarcar no Rio Grande do Norte. Logo a seguir, uma liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ) mandou soltá-lo.

A ex-mulher Pamela Borio diz há muito anos que ele é um tremendo ladrão e que recebia sacos de dinheiro no palácio de governo da Paraíba.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário