JustiçaPolíciaTodos

Marco Aurélio Mello solta traficante que pode deflagrar guerra de facões no Rio de Janeiro

Condenado a 27 anos e três meses de prisão, o traficante Antônio Ilário Ferreira – conhecido como Rabicó e Coroa – foi solto por decisão de Marco Aurélio Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal. O capa preta determinou que Rabicó aguarde em liberdade o julgamento do último processo que o mantinha atrás das grades. “Conforme dispõe o inciso LVII do artigo 5º da Constituição Federal, ‘ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória’, ou seja, a culpa surge após alcançada a preclusão maior”, destacou o ministro.

Após a decisão deplorável do capa preta, autoridades da segurança pública do Rio de Janeiro estão em alerta porque para elas a libertação do criminoso pode ser o estopim de uma guerra no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, onde ele ainda chefiava o tráfico de drogas. Um antigo braço-direito de Rabicó matou um comparsa e mudou de facção. Os policiais temem que, solto, o traficante tente vingar a morte de seu colega e retomar o domínio da região.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário