BrasilJustiçaTodos

Marcelo Odebrecht entrega mensagens de 2014 e, em uma delas, ele diz: “Se contarmos tudo, Dilma sai algemada do governo”

Uma nova leva de e-mails foi entregue à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal pelo executivo baiano muito corrupto Marcelo Odebrecht, ex-CEO da Odebrecht, no âmbito da sua delação premiada, mostrando que, em 2014, já reclamava, constantemente, do “autismo” de Dilma Rousseff, diante do avanço da Lava Jato. Em um e-mail de 29 de dezembro de 2014, Marcelo Odebrecht escreveu a seus executivos o seguinte: “A postura de Dilma vai condená-la ao impeachment”. Marcelo Odebrecht estava certo de que executivos da Camargo Corrêa, da OAS e da UTC fariam acordos de delação premiada que seriam fatais para Dilma e Lula. E chegou a ironizar: “Se OAS e UTC falarem, melhor ELA e o antecessor buscarem asilo em Cuba. Ela vai sair algemada do governo”. Na mesma mensagem, alertou seus executivos sobre a iminência de uma nova operação, que aconteceria em janeiro de 2015, para prender “umas 60 pessoas” – demonstrando que tinha acesso a informações da investigação.

Faça seu comentário