NegóciosPolíciaTodos

Laranja do cunhado de Marcelo Odebrecht admite R$ 78 milhões da Braskem

O advogado Nilton Serson, preso pela Lava Jato na Operação Carbonara Chimica, admitiu à Polícia Federal ter recebido R$ 78 milhões da Braskem por meio de 18 contratos de serviços. Serson é apontado pelos investigadores como laranja de Maurício Ferro, ex-diretor jurídico da Braskem e cunhado de Marcelo Odebrecht, preso na mesma operação. Mauricio Ferro é casado com Monica Bahia Odebrecht. “Eu fazia o que o Maurício pedia”, disse o advogado. No depoimento, Serson contou também que “acredita que tenha figurado como procurador” na abertura de uma conta de Mauricio Ferro no Banco Kramer, na Suíça: “O banco sabia que a conta era de Maurício Ferro e aberta para o recebimento de um bônus”.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário