BrasilJustiçaPolíciaTodos

Justiça Federal bloqueia bens de 15 denunciados em fraudes de 259 milhões no Postalis

A Justiça Federal em Brasília bloqueou R$ 259,7 milhões de 15 pessoas denunciadas por fraudes no Postalis. O valor corresponde ao prejuízo causado ao fundo com investimentos baseado em avaliação que superestimou o valor das ações da empresa Marco Polo Latin America S/A (MPLA). Em 2010, o Postalis fez um aporte de R$ 118,5 milhões no Fundo de Investimentos em Participações Eletronic Trading Brazil (FIP ETB), que pretendia comprar a empresa. Além do bloqueio de bens, para garantir a reparação em caso de condenação, a Justiça tornou réus os 15 acusados no caso:
Alexej Predtechensky (Postalis);
Adilson Florêncio da Costa (Postalis);
Ricardo Oliveira Azevedo (Postalis);
Mônica Christina Caldeira Nunes (Postalis);
José Carlos Rodrigues Sousa (Postalis);
José Carlos Lopes Xavier (BNY Mellon);
Arthur Mário Pinheiro Machado (MPLA);
Milton de Oliveira Lyra Filho (Intermediador);
Martin Fernando Cohen (MPLA);
Patrícia Bittencourt de Almeida Iriarte (MPLA);
Rafael Padilha Calábria (BMA);
Renato Zanetti Godoi (Baker Tilly);
Marco Túlio Fiorese (Baker Tilly);
Sérgio Luiz Botelho Battaglia (BNY Mellon) e
Carla Lúcia Lopes (BNY Mellon).
Todos os 15 denunciados vão responder pelos crimes de gestão fraudulenta e temerária; emissão, oferta e negociação de valor mobiliário sem lastro; desvio de recursos de instituição financeira; tráfico de influência e lavagem de dinheiro.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário