JustiçaPolíciaTodos

Juiz americano rejeita fiança de US$ 5 milhões para libertar ex-presidente da Braskem

O juiz federal americano Steven M. Gold rejeitou hoje um pacote de fiança para o ex-presidente da muito corrupta e propineira Braskem, José Carlos Grubisich, acusado de violar a Lei de Práticas de Corrupção no Exterior. Preso pelo FBI em 20 de novembro, Grubisich é acusado de conspirar para violar as leis americanas de corrupção estrangeira e lavagem de dinheiro.

A defesa do ex-presidente da Braskem pediu que ele ficasse sob monitoramento eletrônico na sua casa em Nova York, mediante pagamento de fiança de US$ 5 milhões em bônus, US$ 500 mil em dinheiro e uma propriedade de US$ 1 milhão. O juiz recusou a proposta alegando que o pacote de fiança era irrisório para um homem com patrimônio estimado em US$ 64 milhões.

A Braskem, que é dona dos pólos petroquímicos de Triunfo (Rio Grande do Sul) e Camaçari (Bahia) pertence à campeã mundial de corrupção e propinagem, a empreiteira baiana Odebrechet, de Emílio Odebrecht, Marcelo e Monica Odebrecht. Essa empreiteira já deveria ter sido extinta pelo dano que causou ao Brasil.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário