PolíciaTodos

Exército cercou a Papuda para evitar fuga do narcotraficante Marcola

O Exército cercou a Penitenciária Federal de Brasília após setores da inteligência do governo receberem informações de um plano para resgatar o líder da facção Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola. A operação começou na última quinta-feira para conter o risco de fuga.

O plano para resgatar Marcola teria sido elaborado por Gilberto Aparecido dos Santos, conhecido como Fuminho ou Magrelo, apontado como uma das principais lideranças do PCC. Fuminho é considerado um dos maiores traficantes do Brasil e apontado como “sócio” de Marcola nas operações no País.

Segundo informações de setores da inteligência, ele está na Bolívia, de onde controla a operação de envio da droga para a Europa. Em fevereiro, uma megaoperação foi feita nos presídios de São Paulo para isolar 22 lideranças do PCC. Marcola, que estava na Penitenciária II de Presidente Venceslau, no interior paulista, foi transferido primeiro para Porto Velho.

Em março, menos de um mês após sair da unidade paulista, o criminoso foi levado para a Penitenciária Federal de Brasília. Outros três integrantes do PCC chegaram ao local no mesmo dia: Cláudio Barbará da Silva, Patrik Wellinton Salomão e Pedro Luiz da Silva Moraes, o Chacal.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário