GentePolíciaPolíticaTodos

Ex-mulher avisa desde 2016 que o socialista ex-governador socialista, Ricardo Coutinho, da Paraíba, não passa de um ladrão

A ex-primeira-dama da Paraíba, Pâmela Bório, que é jornalista, fala das falcatruas do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), desde o ano de 2016, quando denunciou pela primeira vez a existência de caixas de dinheiro vivo guardadas na residência oficial. Esta semana ela lembrou outra denúncia impressionante: um roubo de R$ 2 bilhões por meio de uma “OS” (organização social), investigada na operação. “Há muito tempo a gente avisou que era uma Orcrim”, disse Pâmela, referindo-se à sigla de Organização Criminosa. Em vídeo, esta semana, Pâmela apela por ajuda para localizar o filho de 9 anos levado para o Exterior pelo pai contra a sua vontade. “É dinheiro que não acaba nunca, é dinheiro para morar fora do País”, afirma Pâmela aos prantos, ao revelar medo de nunca mais ver o filho. Divorciados desde 2015, Pâmela revelou que o ex-marido usou o PSB para tentar cassar sua diplomação de suplente de deputada, este ano.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário