JustiçaTodos

Empreiteira baiana OAS, envolvida totalmente na Lava Jato, encerra sua recuperação judicial

A empreiteira baiana OAS, muito corrupta e propineira, obteve na noite desta terça-feira (3) autorização para encerrar seu processo de recuperação judicial. A companhia, que entrou em crise após seu envolvimento na Operação Lava Jato, estava em recuperação havia mais de quatro anos. Nesse período, a OAS concluiu um acordo de leniência e contratou novas linhas de crédito, entre outras medidas.

A dívida da empreiteira, depois da reestruturação, foi reduzida de aproximadamente R$ 10 bilhões para R$ 800 milhões. O grupo, que chegou a ter 120 mil funcionários, hoje emprega em torno de 12 mil pessoas. A OAS é dona da Arena de Porto Alegre, onde jogo o Grêmio, que é obrigado a alugar o campo e pagar por isso.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário