BrasilPolíticaTodos

Eduardo Leite convoca secretariado e deputados aliados para discussão das propostas que mudarão planos de carreira

Na segunda-feira, 7, entre 9h30min e 16 horas, todo o governo estadual e toda a base aliada na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul estará reunida na sede da Procergs (Companhia de Processamento de Dados), em Porto Alegre. A convocação é do governador tucano Eduardo Leite. O governador quer discutir todos os aspectos ligados aos projetos que visam mudar os planos de carreira do funcionalismo estadual gaúcho.

O pacote será enviado ainda este mês para a Assembleia. Essa é uma tentativa do governador tucano Eduardo Leite de retomar a iniciativa política em sua administração. Ele prometeu durante a campanha eleitoral que acabaria com os atrasos salariais no primeiro ano de governo. Não acabou e agora teve que admitir, candidamente, que não pôde evitar acavalamento de dois meses de salários atrasados.

É o fim do governo antes do fim do primeiro ano de administração. Qualquer leigo em política sabe que o fim do governo foi decretado quando Eduardo Leite foi obrigado a cancelar a venda das ações do Banrisul, por rejeição do mercado financeiro. Todo mundo entendeu que o governo de Eduardo Leite está sangrando. Políticos são como urubus, que só se atiram sobre carniças. Eles agora querem ver mais sangue de Eduardo Leite, que dificilmente obterá quaisquer novas vantagens da Assembléia Legislativa.

O Rio Grande do Sul acabou mesmo e está sendo suplantado na corrida pelos Estados do Paraná, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. Empresas estão se retirando do Rio Grande do Sul às pressas, como a Sulpeças, que transferiu todas as suas atividades para Santa Catarina. O Rio Grande do Sul acabou nas mãos de corporações do Estado que agem como sanguessugas irracionais, as quais mantêm os políticos e partidos como reféns.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário