Brasil

Deputada federal Joice Hasselmann afirma que teve celular invadido na madrugada deste domingo

A líder do governo no Congresso Nacional, deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), afirmou que teve o celular clonado na madrugada deste domingo (21). Em vídeo publicado em suas redes sociais, a parlamentar diz ter recebido ligações de seu próprio número, como ocorreu com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que teve o celular invadido em junho. Joice Hasselmann afirmou também que já comunicou as autoridades sobre o ocorrido. Para ela, o criminoso responsável pelo ataque é “provavelmente da mesma gangue que invadiu o celular de Moro” e de procuradores da República. No vídeo, a deputada relata que houve encaminhamento de mensagens em seu nome pelo aplicativo Telegram. “Procuraram um jornalista bastante conhecido no Brasil, o jornalista Lauro Jardim”, disse.

Lauro Jardim é atualmente colunista do jornal O Globo. Antes disso atuou durante muitos anos na revista Veja, pilotando a coluna Radar. Essa coluna tinha um aspecto muito interessante, era extremamente amiga do megaempresário lixeiro Wilson Quintella Filho, acionista majoritário e ex-dono da empresa Estre Ambiental SA. O empresário é um confesso corrupto, admitiu em juízo, em Curitiba, na sede da Lava Jato, onde esteve preso, que pagava propina ao ex-presidente da Transpetro, o emedebista muito corrupto Sérgio Machado.

Joice Hasselmann também disse que não usa o aplicativo de mensagens desde a época da campanha. “Acontece que eu não uso o Telegram, não uso o Telegram para fazer ligações, tem uma ligação internacional aqui que eu não faço ideia de onde seja, e algumas ligações aqui de mim para mim mesma, exatamente o que aconteceu com Sergio Moro”, afirmou, contando ainda que já comunicou o presidente Jair Bolsonaro e Moro sobre o ocorrido. A deputada pediu ainda que “fiquem de olhos e ouvidos atentos” sobre qualquer mensagem que possa circular em seu nome, já que, para Joice, vão “usar todo o tipo de sujeira para tentar manchar” o seu nome. “Isso é caso de polícia. Esses bandidos precisam ir para a cadeia, vou desativar o celular, mas peço que todos vocês fiquem de olhos e ouvidos atentos e orelhas em pé pra qualquer mensagem que possa circular por aí em meu nome, porque certamente vão usar todo tipo de sujeira para tentar manchar o meu nome”, afirmou ela em vídeo.

Faça seu comentário