PolíciaTodos

Carlos Bolsonaro desmonta com video a farsa da montagem da polícia de Wilson Witzel e da Rede Globo

Carlos Bolsonaro, vereador no Rio de Janeiro, filho do presidente, que mora no mesmo condomínio do pai, foi até a portaria do lugar onde mora e postou no Twitter um vídeo com os registros de entrada do Condomínio Vivendas da Barra. É o local onde ele e o pai têm casa. O vídeo divulga um áudio que seria do porteiro do condomínio solicitando a entrada de Élcio de Queiroz, acusado pela polícia de ser o motorista do carro usado pelos criminosos que mataram Marielle Franco.

O telefonema, segundo Carlos, foi feito às 17h13 do dia 14 de março de 2018 para a casa 65. Jair Bolsonaro mora na casa 58, e Ronnie Lessa – apontado como autor dos disparos contra Marielle – pediu para ir até a casa 65/66. Escreveu Carlos Bolsonaro no Twitter: “Um simples acesso aos registros internos do condomínio mostra que no dia 14/03/2018 nenhuma solicitação de entrada foi feita para a casa 58”.

Além disso, videos e fotos comprovam que, na tarde desse dia, Jair Bolsonaro estava no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, no mesmo horário em que a polícia do governador Wilson Witzel quer dizer que ele atendia telefonema da portaria de seu condomínio, no Rio de Janeiro, autorizando a entrada para visita do matador Élcio de Queiroz.

A armação é evidente, é uma conspiração que não se sustenta e requer providências legais as mais sérias, porque acusar um Presidente da República em mando de assassinato de uma política comunista é coisa da máxima irresponsabilidade.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário