EsportesNegóciosTodos

Caixa Econômica Federal confirma que ajuizou execução contra Corinthians no valor de R$ 536 milhões

A Caixa Econômica Federal confirmou na sexta-feira por meio de nota que ajuizou a execução de R$ 536 milhões contra a Arena Corinthians por causa de inadimplência contratual. O processo tramita na 24ª Vara Federal Cível de São Paulo.

A informação surgiu após o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, admitir que o clube deve dois meses do financiamento. O clube tentará manter o acordo verbal que tinha com a gestão anterior do banco.

Desde o ano passado, o Corinthians tinha combinado de pagar durante oito meses do ano (de março a outubro) R$ 5,7 milhões e nos quatro outros meses (de novembro a fevereiro), que é quando há menos jogos, R$ 2,7 milhões.

Também na sexta-feira, Andrés Sanchez revelou que o Corinthians chegou a um acordo para quitar a dívida com a Odebrecht. O presidente levou uma cópia do contrato, com firma reconhecida, para provar que não havia mais pendências com a construtora.

Pelo acordo a Odebrecht receberá somente o valor total arrecadado com os CIDs (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento). Esses CIDs, que são papéis emitidos pela Prefeitura de São Paulo, tinham valor inicial de R$ 420 milhões.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário