BrasilGovernoTodos

Bolsonaro fez caminhada pelo corredor de hospital acompanhado de médico

O presidente Jair Bolsonaro caminhou por volta do meio-dia desta segunda-feira, 9, pelo corredor do Hospital Vila Nova Star, na Vila Nova Conceição, na zona sul de São Paulo, acompanhado por um médico e seu fisioterapeuta, e fez outra caminhada mais tarde. Bolsonaro recupera-se de uma cirurgia realizada neste domingo, 8, para correção de uma hérnia incisional e foi autorizado pelos médicos a fazer fisioterapia motora.

“A caminhada faz parte da fisioterapia, assim como sentar na poltrona”, disse uma fonte próxima ao Palácio do Planalto. A cirurgia a que o presidente foi submetido no domingo foi a quarta após ele ter sido esfaqueado há um ano, durante a campanha eleitoral, em Juiz de Fora, no interior de Minas Gerais. A primeira-dama Michelle Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro (PSC), do Rio de Janeiro, filho do presidente, estão como acompanhantes e dormem no hospital.

Já o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) fizeram visitas ao pai durante o dia e foram embora. No início da tarde, Jair Bolsonaro também recebeu a visita do presidente em exercício, Hamilton Mourão, que chegou e saiu sem dar declarações. Eles conversaram a sós entre dez e 15 minutos, quando um médico interrompeu a conversa. “Visita foi rápida, ele Mourão não é acompanhante. Foi visita de hospital”, disse uma fonte.

No início da manhã, Jair Bolsonaro publicou um vídeo no Twitter em que apareceu no leito do Vila Nova Star assistindo ao seriado “Chaves” e dizendo que nesta terça-feira, 10, deverá voltar ao batente. Às 10h30, Rêgo Barros disse que Bolsonaro se mostrava disposto a realizar “trabalhos de condução da Presidência”. “É da natureza do presidente estar ativo o mais rápido possível. O presidente mostra-se disposto a realizar os trabalhos de condução da Presidência, ainda que tenhamos o vice-presidente Hamilton Mourão o substituindo”, afirmou Rêgo Barros.

O porta-voz disse, no entanto, que as ações legalmente determinadas pela Presidência estão sob responsabilidade de Mourão. “Presidente participa das decisões por meio de interlocução com ministros e com o próprio general Mourão”, afirmou. Rêgo Barros disse ainda que Jair Bolsonaro apresentava saúde estável e com boa evolução clínico-cirúrgica.

O porta-voz da Presidência da República afirmou também que ontem o presidente recebeu a visita do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e assistiu ao jogo do Botafogo e Atlético-MG, vencido pelo time do Rio de Janeiro por 2 a 0. Já o diretor-médico do hospital, Antônio Antonietto, disse que o presidente havia comido pela manhã três potes de gelatina, além de ter tomado chá e caldo ralo. Antonietto confirmou ainda que a viagem de Bolsonaro a Nova York, onde o brasileiro fará o discurso de abertura da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), no dia 24, está mantida.

Faça seu comentário