PolíticaTodos

Bolsonaro acusa governador Wilson Witzel de forjar acusação sobre matadores de Marielle em seu condomínio

O presidente Jair Bolsonaro, que está em viagem oficial ao Exterior, no Iraque, comentou o registro de entrada em seu condomínio mostrado pelo filho Carlos Bolsonaro, vereador no Rio de Janeiro: “O meu filho foi na portaria e pegou os registros de voz, inclusive para aquele horário onde foi feita a ligação. Não foi para a casa minha e a voz que se apresenta está muito longe de ser a minha”.

E Bolsonaro acrescentou: ““Tem um registro, sim, para outra casa. Agora, nos surpreende a qualquer um a Polícia Civil, o delegado que está fazendo o inquérito, ignorar isso e inventar um depoimento que, no meu entender, foi por ordem e determinação do senhor governador Witzel para tentar me prejudicar”.

Este Witzel é uma figura muito estranha, logo imediatamente antes da campanha eleitoral ele se associou no escritório do advogado Fabio Medina Osório, ex-promotor no Rio Grande do Sul e ex-Advogado Geral da União, cargo do qual foi defenestrado no governo de Michel Temer. E recebeu uma bolada como pagamento pelo seu passe, logo antes das eleições. Dinheiro que ele diz que empregou em sua campanha.

Fabio Medina Osório é advogado de figuras notórias do MDB do Rio de Janeiro, especialmente de prefeitos do Norte fluminense, com históricos muito complicados. O objetivo de Fabio Medina Osório é ser indicado e se tornar ministro do Supremo Tribunal Federal.

Compartilhe nas redes sociais:

Comments (1)

  1. BURRO! ENTERROU A CARREIRA NUMA FOSSA CHEIA ATE A TAMPA!

Faça seu comentário