BrasilGovernoNegóciosTodos

BNDES pede à Justiça que a empreiteira baiana muito corrupta Odebrecht elabore outro plano de recuperação

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apresentou à Justiça uma contestação ao plano de recuperação judicial do grupo Odebrecht por considerá-lo incapaz de salvar a empresa do risco de uma eventual falência e pediu que um novo plano seja elaborado, informou o banco neste sábado. No documento, o BNDES questiona as bases do plano apresentado pela construtora, que tem uma dívida bilionária com o banco de fomento. O plano tem como objetivo equacionar dívidas de cerca de 98 bilhões de reais.

A dívida da Odebrecht com o BNDES é de mais de 8 bilhões de reais e apenas parte do volume tem como garantia ações da empresa do ramo petroquímico Braskem, considerada um dos melhores ativos do grupo Odebrecht. “O BNDES apresentou ontem (4 de outubro) sua objeção ao plano de recuperação judicial da Odebrecht”, informou o BNDES.

“O BNDES considerou que a proposta não demonstra capacidade de recuperação da empresa”, acrescentou a nota. Movimento semelhante a esse já tinha sido feito pelo Banco do Brasil. Já a Caixa Econômica Federal foi mais além e pediu à Justiça a falência da Odebrecht. Ao longo dos governos criminosos do PT, o grupo baiano propineiro Odebrecht, campeão mundial da corrupção, foi um dos grandes tomadores de empréstimos junto ao BNDES para seus investimentos locais e até internacionais. A construtora esteve do centro dos escândalos de pagamento de propina e corrupção descobertos pela operação Lava Jato nos últimos anos.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário