AgronegócioMundoTodos

Austrália vive expectativa por safra “magnífica” de trigo em meio à pandemia

Poucos meses depois de chuvas interromperem uma seca que persistiu por três anos na Austrália, os plantios de grãos no país ganharam vida, gerando projeções de uma safra abundante de trigo e ressuscitando o setor agrícola com um aumento nas vendas de máquinas e tomadas de crédito.

Na metade da temporada, as safras de algumas das principais áreas de cultivo do leste do país estão entre as melhores já vistas por veteranos da indústria, colocando-se como um dos poucos pontos positivos da economia australiana em meio à pandemia de coronavírus.

“Eu me mudei para cá há 30 anos, e nunca vi isso aqui tão bom. É magnífico. É trigo, cevada, em todo lugar que você pode ver”, disse nesta semana o vendedor de tratores Roger Moylan, de Quirindi, uma grande área de cultivo de grãos no Estado de New South Wales.

Moylan, da North West Farm Machinery, afirmou que as vendas de tratores, utilizados para transportar os grãos dos caminhões para os silos, estão em ritmo crescente. Recentemente, o departamento de projeções para commodities do país elevou sua estimativa para a safra de trigo 2020/21 para 26,7 milhões de toneladas, superando em mais de 75% a produção do ano anterior e atingindo o maior nível desde o recorde de 35,13 milhões de toneladas registrado em 2016/17.

A média de produção australiana nos últimos 10 anos é de pouco mais e 24 milhões de toneladas. A produção deste ano pode chegar a 30 milhões de toneladas se a Austrália Ocidental, região focada nas exportações, receber boas chuvas nos próximos dois meses, segundo um operador de uma trading de Cingapura que fornece trigo australiano para a Ásia.

Como a maior parte dos produtores dará início à colheita apenas em outubro, ainda há algumas incertezas sobre a produção, especialmente na Austrália Ocidental, que atualmente não possui os mesmos níveis de umidade do solo que New South Wales.

“Se tivermos algumas boas chuvas ao redor do Estado no próximo mês, poderemos obter um rendimento bem decente”, afirmou Lyndon Mickel, que cultiva 6 mil hectares em Esperance, na Austrália Ocidental.

A aguardada retomada da atividade econômica em muitas pequenas cidades australianas tem sido vista como uma bênção pelo setor rural, que ainda se recupera de uma das piores secas da história do país. O diretor de agronegócios do Commonwealth Bank of Australia, Grant Cairns, disse que a demanda por crédito para equipamentos disparou 27% em junho (na comparação anual), e que também há firme demanda por compras de terras. “Nossos clientes estão voltando a plantar suas safras e reabastecer o estoque de gado que haviam perdido durante a seca”, afirmou Cairns. (Money Times)

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário