JustiçaTodos

Augusto Aras convalida o inquérito inconstitucional das fake news de Toffoli e Alexandre de Moraes

A Procuradoria-Geral da República teve acesso a uma cópia do inquérito inconstitucional instaurado pelo próprio Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, para apurar supostas ameaças, ofensas e fake news contra integrantes da Corte e seus familiares. Desde abril deste ano, o relator do caso, ministro Alexandre de Moraes, já havia autorizado o acesso do órgão ao processo, mas a então procuradora-geral da República, Raquel Dodge, havia rechaçado a investigação e pedido o seu arquivamento.

A investigação foi aberta em março deste ano por determinação do presidente do STF, ministro Dias Toffoli, que designou Moraes para cuidar do caso. O inquérito foi prorrogado para durar até janeiro de 2020 e vem sendo criticado por apurar fatos à revelia do Ministério Público. Na última quinta-feira, o sucessor de Raquel Dodge no comando da Procuradoria Geral da República, o petista Augusto Aras, mudou a posição do órgão sobre o inquérito – e saiu em defesa da investigação em parecer enviado ao tribunal.

Raquel Dodge havia pedido o arquivamento do caso, mas acabou ignorada pelo Supremo. Dentro do Supremo, a avaliação é a de que a nova posição da PGR é “correta e agregadora”. Claro, agora o petista Aras encheu de razões seu antigo companheiro de partido, Toffoli. Agora, ao obter a cópia do inquérito e tomar conhecimento dos fatos, Augusto Aras poderá agora pedir o arquivamento do caso, solicitar novas diligências ou encaminhar parte da apuração para Ministérios Públicos Estaduais, o que já vinha ocorrendo à revelia da Procuradoria Geral da República.

Não é preciso nem ter dúvidas a respeito do caminho que ele irá tomar. Para o petista Aras, ao instaurar o inquérito com a finalidade de apurar fatos e infrações penais que atinjam a honorabilidade e a segurança do Supremo Tribunal Federal, de seus membros e familiares, Toffoli “não extrapolou os limites do poder de polícia conferido pelos aludidos dispositivos regimentais”. Ou seja, ele já deu os sinais. Todo mundo faz parte da mesma tropa, e tudo tem por início, meio e fim, o objetivo de soltar da cadeia o bandido petista Lula e seu capo, o também bandidão José Dirceu.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário