BrasilGovernoTodos

Assessor jurídico da Presidência é demitido após relatar voto contra Weintraub na Comissão de Ética

O advogado Erick Vidigal foi exonerado do cargo de assessor especial da Subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil. A demissão lhe foi comunicada ontem poucas horas depois de apresentar à Comissão de Ética Pública voto pela abertura de processo contra o ministro da Educação, Abraham Weintraub. O ministro será agora investigado por causa de suas críticas à mulher sapiens petista Dilma Rousseff. De fato, o assessor perdeu a cabeça cabeça com seu juridiquês. Filho do ex-ministro do STJ, Edson Vidigal, Erick integrou a equipe da Subchefia de Assuntos Jurídicos sob comando de Gustavo Rocha e foi mantido no cargo pelo ministro Jorge Oliveira. Oliveira ainda mantém na equipe Felipe Cascaes Bresciani, também egresso do time de Rocha – que se tornou uma espécie de conselheiro do ministro de Bolsonaro.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário