BrasilJustiçaTodos

Advogado vai ao STF para impedir Gilmar, Toffoli e Moraes de julgarem caso Coaf

O advogado Luís Carlos Crema pediu ao STF para impedir que Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes participem do julgamento do Coaf, que começou pela manhã, suspenso para o almoço de suas excelências, continuou pela tarde e foi suspenso, ainda durante o longuíssimo voto de Dias Toffoli, para o lanchinho dos capas pretas.

O advogado Luis Carlos Crema aponta suspeição dos ministros por causa da decisão de Alexandre de Moraes que suspendeu apurações e afastou auditores da Receita responsáveis por fiscalizar o patrimônio das mulheres de Dias Toffoli e Gilmar Mendes, entre outras pessoas “expostas politicamente”. “A atuação persistente de Alexandre de Moraes , Dias Toffoli e Gilmar Mendes, para impedir ou dificultar as atividades dos órgãos de fiscalização de operações financeiras, vêm disfarçada de ato jurisdicional”, diz o mandado de segurança.

Ainda não há ministro relator para a ação, que tem poucas chances de prosperar, naturalmente, mas se constitui em novo episódio de exposição dos capas pretas, mostrando que eles decidem por interesses próprios.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário