BrasilPolíticaTodos

A enfurecida petista Gleisi Hoffmann diz: “Chega a ser indecente a insubordinação de Sergio Moro”

O PT, em nota assinada por sua presidente, a deputada federal Gleisi Hoffmann, atacou Sergio Moro, associando-o à nova fase da Lava Jato, que seguiu o Mapa da Mina para desenterrar o butim de Lula e Lulinha, o “Pelé dos negócios”. Diz a nota dela: “No mesmo dia em que o Datafolha confirma que a maioria da população considera justa a decisão do Supremo Tribunal Federal reconhecendo o direito do ex-presidente Lula recorrer em liberdade da sentença ilegal e injusta de Sergio Moro, os procuradores da Lava Jato e a Polícia Federal comandada pelo ex-juiz demonstram mais uma vez sua inconformidade com a Justiça e o estado de direito democrático. Chega a ser indecente a insubordinação de Sergio Moro, seus parceiros e subordinados diante da decisão do STF que reafirmou o princípio constitucional da presunção de inocência para todos os cidadãos, e não apenas Lula, que é o alvo de sua perseguição. O ministro da Justiça de Bolsonaro abusa do cargo para pressionar o Congresso a romper uma cláusula pétrea da Constituição. Abusa de seu comando sobre a Polícia Federal para envenenar a sociedade com mentiras. Acuado, tenta pressionar o próprio Supremo, que tem em pauta o julgamento de um habeas corpus em que é demonstrada, com fatos e provas, a suspeição do ex-juiz, que mentiu, grampeou advogados e cerceou a defesa de Lula. A operação de hoje reforça a necessidade do julgamento do habeas corpus da suspeição de Moro pelo Supremo Tribunal Federal, para que cesse de vez a perseguição movida por ele contra Lula”.

Compartilhe nas redes sociais:

Faça seu comentário